quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Desânimo

De regresso, ao entrar em casa, ligo a televisão, vejo o telejornal e penso: vivo no país do tudo-como-não-deve-ser.
Penso, logo desisto.

4 Comments:

Blogger joão marinheiro said...

Olha deixa a televisão à chuva a ver se se molha...Rs...Sabes que tens toda a razão, vivemos num Portugal pequenito de faz de conta...
Mas não vale desistir. a esperança é a última a ser vencida...
Abraço daqui onde o mar se quer livre...

21 fevereiro, 2007  
Anonymous TUA IRMÃ said...

Mais do que a um país
que a uma família ou geração
mais do que a um passado
que a uma história ou tradição
tu pertences a ti
não és de ninguém

Mais do que a um patrão
que a uma rotina ou profissão
mais do que a um partido
que a uma equipa ou religião
tu pertences a ti
não és de ninguém

Vive selvagem
e para ti serás alguém
nesta viagem

Quando alguém nasce
nasce selvagem
não é de ninguém

ME GUSTA ESTA CANCION ,AGORA LA CANTO PARA TI

21 fevereiro, 2007  
Blogger Daniel Aladiah said...

A maioria dos portugueses sempre pensaram pequenino. É endémico. Contudo, sou optimista, até porque é de pequenino que se torce o pepino... :)
Um beijo
Daniel

22 fevereiro, 2007  
Anonymous Andarilhus said...

...faz de conta que o telejornal é uma peça de teatro e que, na verdade, a realidade é muito diferente... sonha...
Um beijo
"(ªoª)"

23 fevereiro, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.