terça-feira, janeiro 30, 2007

Dedicação

Para que os versos do meu canto fossem construídos esplendorosamente,
destruí minha casa, pedra por pedra.

Para que a minha coroa irradiasse cores abundantes,
misturei meu sangue às suas cores.

Para que fosse para mim a única coisa do mundo,
destruí a minha felicidade com as próprias mãos.

Para que fosse para mim pai e mãe, mulher e filho,
fiquei sózinho e sem ninguém.

Para que se pudesse elevar ,alto e alado,
arremessei-me sem piedade.

Agora não tenho mais nada debaixo do céu:
levai-o também, pois é vosso.



Shin Shalon

1 Comments:

Blogger Borboleta said...

oi...há muito que não passava por aqui..jinhos

01 fevereiro, 2007  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.