sábado, janeiro 06, 2007

Conversar

Conversar é muito bom. Melhor que ler um livro ou ir ao cinema.
Porque o livro já está escrito e no cinema já se sabe como vai terminar o filme. Não há volta a dar-lhes.
Mas nas conversas, nunca se sabe o que pode acontecer. É um jogo, um prazer imenso: falamos, ao sabor de um tema, ou sem tema, ao sabor do pensamento, ou sem pensamento, ao sabor dos sentidos.
Há um grau de risco indeterminado em qualquer conversa: podemos sair dela irremediavelmente seduzidos ou, pelo contrário, zangados ou aborrecidos, sem vontade de repetir.


I

DOMINGO, JULHO 31, 2005

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.