sábado, setembro 10, 2005

Cinco Palavras Cinco Pedras

Antigamente escrevia poemas compridos
Hoje tenho quatro palavras para fazer um poema
São elas: desalento prostração desolação desânimo
E ainda me esquecia de uma: desistência
Ocorreu-me antes do fecho do poema
e em parte resume o que penso da vida
passado o dia oito de cada mês
Destas cinco palavras me rodeio
e delas vem a música precisa
para continuar. Recapitulo:
desistência desalento prostração desolação desânimo
antigamente quando os deuses eram grandes
eu sempre dispunha de muitos versos
Hoje só tenho cinco palavras cinco pedrinhas


Ruy Belo

3 Comments:

Blogger Eli said...

Essas são as palavras que tens para começar... mas já reparaste como usas tantas outras?!
Cada palavra usada ao "expoente da loucura" significa aquilo que quiseres.
Usa-as.
:)

10 setembro, 2005  
Blogger romero said...

No es necesário muchas palabras, todo está en tu alma:)
besitos

10 setembro, 2005  
Blogger Fernando Palma said...

É preciso passar por periodos em que estas palavras estejam presentes para se chegar a outras, futuramente. A palavra "persistência" não existiria na fala da "desistencia" nem "ânimo" se não exstisse "deânimo". Isso passará. Beijo!

10 setembro, 2005  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.