quinta-feira, novembro 30, 2006

Palavras

Está sol, um dia frio e transparente, daqueles que nos fazem sentir melhor.
É curioso como, sem que nada se altere na nossa vida, partindo exactamente das mesmas premissas, bastam pequenas alterações em variáveis como as condições meteorológicas, para que o cenário em que nos movemos mude, nos sintamos mais felizes, mais confiantes em nós e, num exacerbamento a raiar a perda de racionalidade, nos outros.
Nestes dias, em que me sinto irracionalmente feliz, perco a ansiedade urgente de escrever.
Pego por isso nas palavras e atiro-as ao ar! Aí vão elas! Palavras! Sobem, voam e caiem. Na descida escangalham-se, perdem os ás.
Vão os ás pelos ares, levados pelo vento, parecem balões. Não gosto de ás; é preciso abrir muito a boca para os dizer: áááááááááás! Boca escancarada.
P..L..V..R..S... caídas a meus pés, vindas do céu. Que fazer com elas? Não sei, não sei. Hoje não me apetece escrever, estou bem disposta demais.
Paris, Londres, Viena, Roterdão, Sófia...vou viajar e levá-las comigo. Quem sabe, poderei precisar , de novo, delas.

I

(POSTED by I , in DUNAS, at 25/11/ 2005)

1 Comments:

Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Isabel
Outra viagem, a mesma vontade...
Um beijo
Daniel

30 novembro, 2006  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.