sábado, junho 17, 2006

Lied

Telefonaste-me :
Vem e traz as gargalhadas

E saímos de Lisboa animadíssimas
contavas-me que tinhas ido àcinemateca
ver o documentário sobre Jorge de Sena

Fomos pela A8 a ouvir jóias de Schumann
Subimos ao universo do Lied em Alcobaça
Jantámos com os músicos e cantores
Ouvimos musica de chorar por mais
Dormimos no hotel das Termas
Vimos o mar da Nazaré
Visitámos a quinta de Celas
Música de novo no Mosteiro de Cós

Foi tão bom
mas estive sempre com esta tristeza

Mesmo assim rimo-nos
de tudo e de nada

Sentámo-nos na esplanada a ver passar
as excursões vindas do país profundo
e pensámos à uma como são deprimentes

Contaste-me o que dizia não-sei-quem no documentário:
Os portugueses são anõezinhos e
quando
algum cresce um bocadinho acima dos outros
corta-se logo lima-se apara-se
não se deixa crescer

Telefonou o teu ex marido e rompemos em gargalhadas
que lhe justificaste singelamente dizendo:
estou a rir-me porque tive aqui um problema
com uma batata frita

Só tu

Depois disseste-me
ele é um porco espinho de cornos
com a nova mulher que arranjou

Dissertámos um pouco sobre vários homens
que são porcos espinhos de cornos
sem que nunca tenham desconfiado que o são
e que pensam que apenas nós o somos.

Tanta perversidade
fez-nos rir de novo

Estavamos tão felizes.

Isabel

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.