segunda-feira, junho 26, 2006

As velas ardem até ao fim

Afinal, uma pessoa responde sempre com a sua vida inteira às perguntas mais importantes.
Não importa o que diz entretanto, com que palavras e argumentos se defende.
No fim, no fim de tudo, com os fatos da sua vida responde às perguntas que o mundo lhe dirigiu com tanta insistência.
Essas perguntas são as seguintes: Quem és tu?... Que querias realmente?... Que sabias realmente?... A que foste fiel ou infiel?... A quê ou a quem mostraste ser corajoso ou cobarde?...São essas as perguntas.
E uma pessoa responde como pode, duma maneira sincera ou mentindo; mas isso não tem grande importância.
O importante é que no fim, uma pessoa responde com toda a sua vida.

Sándor Márai

5 Comments:

Blogger Amir said...

Porque é que, no fim, se há-de responder? Não pode ser simplesmente a vida? Isso não chega? Não chega tê-la vivido? Porque é ques e fazem tantas questões? Se, no fim, já nem as respostas interessam...

27 junho, 2006  
Blogger Daniel Aladiah said...

nem mais.
Um beijo
Daniel

28 junho, 2006  
Blogger Prozac said...

convite.............

28 junho, 2006  
Blogger I said...

Amir, ha muito tempo que não nos cruzávamos .:-) quanto às tuas questões..quem sabe as respostas?os que acreditam em algo , sabê-las-ão?Quem confirma a sua veracidade?

Prozac deixaste aqui um convite muito estranho, para um blog sobre maluqueira.Fui lá, comentei sobre os medos e as manias mas arrependo-me agora de o ter feito.É que acho uma foleirice andar a angariar leitores.

30 junho, 2006  
Blogger I said...

Daniel, um beijo ! nem mais! ;-)

30 junho, 2006  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.