quarta-feira, maio 25, 2005

Por dentro tenho meu mal

Por dentro tenho meu mal,
Que de fora não dá sinal.

Minha nova e doce querela
É invisivel para a gente:
Só a alma a sente,
Que o corpo não é digno dela.
Como a viva centelha
Se encobre no pedernal
Por dentro tenho meu mal.


Luis de Camões

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

on-line hits.